terça-feira, 21 de junho de 2011

As minhas flores



Essas flores aqui são pra tentar ser um jardim. Queria que do meu corpo inteiro brotassem flores das mais variadas espécies, dumas que ninguém conhecesse. Seria bom que somente eu as tivesse, nas costas, nos braços, nas mãos e nos olhos. Daí quando viessem me perguntar de onde surgiram, somente eu poderia inventar as origens, seus significados e seus cheiros. Ensinaria a todos que cada uma se sente de uma forma diferente, assim como os cheiros das pessoas e das coisas. Uma sensação única.

Dessas espécies cuidaria com o maior zelo. Acariciaria cada uma delas como se fossem vários amantes, negros, brancos, amarelos e incolores. A terra fértil, minha pele, jamais deixaria que desaparecessem, pois nos desenhos do meu corpo teriam todo o alimento necessário. De mim receberiam o amor mais verdadeiro e não me feririam com seus espinhos desenhados, pois não se encorajariam para fazer mal à minha pele parda.

Essas flores aqui são pra tentar ser um jardim. Espero que elas cresçam e me tomem por completo.

Um comentário:

  1. tomada pelas flores

    seja bem vinda Pássarogabi!

    e as que desenhamos, ninguém as conhece

    um beijo

    manuela

    ResponderExcluir